Pubblicazione dell’Associazione per l’Interscambio Culturale Italia Brasile Anita e Giuseppe Garibaldi

Publicação bimestral . Nº 125 - 126 - Ano XIV - Março / Abril 13 - R$ 10,00

Militantes e dirigentes de base do Partido Democrático italiano no Brasil apoiam Dilma

por andrea em sábado, 18 de setembro de 2010 às 11:51

 

Primeiro assinante Fabio Porta, Deputado do Partito Democratico no parlamento italiano, eleito na América Meridional

Manifesto de apoio à eleição de Dilma Rousseff Presidente do Brasil

Nós, militantes e dirigentes de base do Partido Democrático italiano no Brasil, apoiamos nessas eleições Dilma Rousseff (candidata à presidência) e Michel Temer (candidato à vice presidência), indicados por uma ampla aliança de forças políticas que inclue o PT (Partido dos Trabalhadores), o PMDB (Partido Mobilização Democratica Brasileiro), o PDT (Partido Democrático Trabalhista), o PSB (Partido Socialista Brasileiro), o PCdB (Partido Comunista do Brasil), o PRB (Partido Republicano Brasileiro), o PTN (Partido Trabalhista Nacional), o PSC (Partido Social Cristão), o PR (Partido da Republica), o PTC (Partido Trabalhista Cristão).

            Acreditamos que a eleição de Dilma Rousseff é indispensável para dar continuidade e aumentar as conquistas realizadas nos dois mandatos do Presidente Lula; 8 anos ao longo dos quais foram feitos avanços fundamentais para superar as desigualdades historicas que ainda assolam o país.

            A comunidade ítalo- brasileira, profundamente integrada e envolvida em todos os níveis dos acontecimentos nacionais, conseguiu então se beneficiar, assim como o conjunto da população, dos primeiros importantes resultados em termos de crescimento econômico sustentável  apesar de um quadro de crise econômica global a partir de 2008, do relevante aumento dos postos de trabalho com carteira assinada e da redistribuição da renda. Importante também o inédito papel internacional do Brasil que facilitou os primeiros passos de um novo equilíbrio geopolítico mais atento às exigências dos países em desenvolvimento e as medidas inaugurais de controle da especulação financeira internacional.

            A adesão ao Partido Democrático se realiza aceitando os valores fundamentais e o programa político do partido e, justamente por isso, a votação por outros candidatos nas próximas eleições no Brasil por parte de outros militantes e dirigentes de base do nosso partido, é perfeitamente compatível com a filiação ao Partido Democrático, que esperamos transforme os princípios inspiradores da sua política internacional em coerentes escolhas de colaboração estratégica com as forças políticas que no Brasil e no mundo compartilham os mesmos objetivos: a paz; a liberdade dos povos e de cada indivíduo; os direitos humanos e civís sem nenhuma discriminação de sexo, raça ou religião; a justiça social; a democracia; a solidariedade e a tolerância; relações internacionais, globais e regionais, baseadas na centralidade do desenvolvimento justo, sustentavel e solidário; papel de destaque das forças políticas e sociais portadoras das instâncias de renovação e de emancipação.

Fabio Porta. Deputado do Partito Democratico no parlamento italiano, eleito na América Meridional

Andrea Lanzi. Secretário Partito Democratico Brasil

Claudia Antonini. Partito Democratico Porto Alegre

Antonio Carnasciali Partito Democratico Curitiba

Dimitri Zen. Partito Democratico São Paulo Leste

Anna Serra. Partito Democratico São Paulo Leste

Antonio Donato. Partito Democratico São Paulo Leste

Attilio Fania. Partito Democratico São Paulo centro

Umberto Nigi. Partito Democratico Belo Horizonte

Giuseppe Arno. Partito Democratico Nova Friburgo

Adolfo Bracci. Partito Democratico Porto Alegre

Natal Antonini. Partito Democratico Porto Alegre

Graziella Cassará. Partito Democratico Rio de Janeiro

Blyzzet Capparelli. Partito Democratico Rio de Janeiro

Joana D’Arc. Partito Democratico Rio de Janeiro

Escreva um comentário